Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Ratos são flagrados em frente a unidade de saúde em SP; vídeo 

Diversos roedores estavam em local utilizado para espera de Policlínica em Santos, no litoral paulista. Ratos são flagrados no entorno de unidade de saúde de Santos, SP Um vídeo flagrou o momento em que ratos circulavam pela praça onde está localizada a Policlínica da Ponta da Praia, em Santos, no litoral de São Paulo. As imagens foram gravadas na noite desta terça-feira (20) e mostram roedores de diversos tamanhos. A Policlínica da Ponta da Praia localiza-se na Praça 1º de Maio e passou por uma reforma recentemente. No entorno, há árvores e um gramado, onde, segundo moradores do bairro, concentraram-se os roedores, que assustam caminhantes da região à noite. No vídeo, é possível notar diversos ratos se movimentando pelo gramado. O tamanho de um deles, maior que os demais, chama atenção. A unidade de saúde é cercada por grades, então moradores do bairro acreditam até mesmo que os animais possam entrar no local. Segundo a bióloga Ana Carolina Fornicola, as imagens escuras dificultam a identificação da espécie do roedor de maior tamanho. "Assemelha-se a uma ratazana, enquanto alguns camundongos estão no entorno. Ambos são tratados como pragas urbanas", explica. Por meio de nota, a Prefeitura de Santos informou que a Seção de Vigilância e Controle de Zoonoses (Sevicoz) fará vistoria no local para adotar as medidas necessárias. A administração municipal não disse quando os trabalhos para conter os roedores vão ocorrer. Ratazana foi flagrada em praça de unidade de saúde em Santos, SP Reprodução
Wed, 21 Feb 2018 08:11:20 -0000
TRE-RJ julga recurso de ação que tornou Eduardo Paes e Pedro Paulo inelegíveis

Defesa dos políticos recorreu à Corte após decisão de dezembro do relator. Peemedebistas são acusados de abuso de poder político-econômico na eleição de 2016.  Pedro Paulo e Paes terão elegibilidade julgada nesta quarta Alba Valéria Mendonça / G1 Rio Os desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) julgam nesta quarta-feira (21) um recurso de Eduardo Paes (PMDB) e Pedro Paulo (PMDB) contra a decisão do próprio TRE, de dezembro, que tornou a dupla inelegível por oito anos. Inicialmente, o caso foi decidido pelo relator desembargador eleitoral Antônio Aurélio Abi-Ramia Duarte. Agora, os embargos de declaração serão avaliados por um órgão colegiado composto de sete magistrados. A defesa do ex-prefeito e do ex-candidato à Prefeitura já havia antecipado que ia recorrer ao próprio TRE e, se necessário, ao TSE. A denúncia contra os peemedebistas é referente à eleição municipal de 2016. Para o relator do processo, houve "abuso de poder político-econômico" devido ao uso do "Plano Estratégico Visão Rio 500", contratado e custeado pelo município, como plano de governo na campanha eleitoral. À época, o ex-prefeito argumentou que o Plano Estratégico sempre foi documento da Prefeitura do Rio, pertence à cidade, é de domínio público e sempre esteve acessível a qualquer candidato. A partir da decisão, ambos ficam inelegíveis por oito anos e deverão pagar, cada um, multa de 100 mil UFIRs (cerca de R$ 106,4 mil). O julgamento do recurso estava previsto para o início do mês, mas foi adiado porque o desembargador eleitoral Herbert Cohn pediu vistas.
Wed, 21 Feb 2018 08:00:04 -0000
Aos 86 anos, estudante do DF termina 2ª graduação e faz planos: 'já estou na pós'

Amélia Diniz é formada em filosofia e concluiu curso superior de teologia. 'Quero aproveitar a vida da melhor maneira que eu puder', diz. Amélia Diniz, aos 86 anos, concluiu, esta semana, a segunda graduação Marília Marques/G1 Aos 86 anos, a aposentada Amélia Diniz exibe com orgulho a pilha de livros e cadernos preenchidos com o capricho típico de uma aluna aplicada. A estudante está prestes a se formar em teologia, a segunda faculdade concluída após um intervalo de mais de 60 anos. A formatura será nesta quarta-feira (21) em Brasília. Antes mesmo de pegar o diploma, a idosa já decidiu os próximos passos. Amélia, que também exerce os papéis de mãe, avó e bisavó, se matriculou em uma pós-graduação noturna e agora pretende voltar às salas de aula pelo menos duas vezes na semana. "Me sinto muito honrada em ter concluído. Quero aproveitar a vida da melhor maneira que eu puder." Um dia antes da tão sonhada formatura, Amélia recebeu o G1 em sua casa. À reportagem ela contou que sempre se dedicou aos estudos e foi aprovada com a nota 9,5 no Trabalho de Conclusão do Curso, o "temido TCC", brinca. O tema escolhido para o artigo foi a relação entre o Papa Francisco e a Igreja Católica. Amélia conta ainda que no início do TCC escreveu grande parte do texto à mão, em folhas de papel. Mas mesmo sem dominar o uso do computador acabou optando por trocar o meio analógico pela tecnologia. "Comecei escrevendo tudo à mão, mas errava muito e rasgava a folha. No computador tinha a vantagem de ir escrevendo e consertando, mas sou péssima em digitação." Amélia mostra caderno usado durante curso de teologia Marília Marques/G1 64 anos depois... A decisão de prestar vestibular, depois de 64 anos sem estudar, veio após a morte do marido. Amélia já era formada em filosofia, curso que fez no Rio de Janeiro em 1950. Naquela época, a primeira opção, segundo a bisavó, era estudar matemática, mas por decisão do pai, teve que abrir mão da área de exatas. Antes de escolher voltar a estudar, Amélia diz que a rotina em casa era dividida entre desafios de lógica – sudoku – e jogo de buraco no tablet. "Não rendia nada." A inscrição no vestibular – há quatro anos – foi feita sem o conhecimento de nenhum dos sete filhos. "Só contei para minha irmã." "Quando meus filhos chegavam para me visitar, eu jogava os livros embaixo da mesa." Amélia diz que estudou "o suficiente" para conquistar a aprovação. "Tinha medo de não ser aprovada, mas no dia do vestibular, minhas filhas chegaram em casa e tive que pedir que me levassem para fazer a prova", conta. Aos 86 anos, Amélia concluiu curso de graduação em teologia Marília Marques/G1 O vestibular Sorrindo, a teóloga recém-formada conta que fez a prova do vestibular confiante. "Esperava que poderia passar". Amélia também contou com uma forcinha dos céus. A aposentada confessa que ao saber da aprovação, fez uma novena à Nossa Senhora e, na promessa, pediu saúde e disposição para concluir os quatro anos de estudo. "Talvez Ela [Nossa Senhora] tenha vacilado um pouco com a minha saúde", brinca ao dizer que convive com tonturas frequentes. "Mas os professores foram 100% comigo. Meus colegas eram atenciosíssimos e sempre chegavam com um cafezinho e copo d'água", diz. "Passei muito tempo dedicada à faculdade, não fazia outra coisa de tarde. Só interrompia quando meus filhos chegavam, porque nunca deixei que o estudo prejudicasse meu relacionamento com eles", conta orgulhosa. Inspiração Na família, Amélia é vista com uma inspiração. Renata Diniz, uma das 14 netas da aposentada, diz que a avó é "muito aplicada" e foi uma excelente aluna na graduação ."Sei que ela era muito elogiada." Ao G1, a servidora pública afirma, no entanto, que apesar da extrema de dedicação da avó, Amélia nunca deixou de receber a família no tradicional almoço de domingo."Em época de prova ela vivia cansada, do tanto que estudava, mas sempre encontrava tempo", relata. Já formada, Amélia agora diz que aconselha às amigas a dar continuidade aos estudos. "É importante ocupar a cabeça. Fez muito bem para mim". Veja mais notícias sobre a região no G1 DF.
Wed, 21 Feb 2018 08:00:03 -0000
Doleiro de Sérgio Cabral e ex-presidente do TCE depõem nesta quarta no Rio
Renato Chebar e Jonas Lopes de Carvalho Júnior serão ouvidos pelo juiz Marcelo Bretas. Audiência acontece na 7ª Vara Federal Criminal. O doleiro Renato Chebar, que operou para o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), e Jonas Lopes de Carvalho Júnior, ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), serão ouvidos pela Justiça nesta quarta-feira (21). A audiência será na 7ª Vara Federal Criminal, no Rio, conduzida pelo juiz Marcelo Bretas. Além deles, será ouvido Jonas Lopes de Carvalho Neto, filho do ex-presidente do TCE. Os três são testemunhas de acusação na Operação Ponto Final. Um desdobramento dela, a Operação Cadeia Velha, culminou na prisão de três deputados do PMDB: Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi. Dentre os acusados em ambas as ações estão o ex-governador Sérgio Cabral e os empresários de ônibus Jacob Barata Filho e Lélis Marcos Teixeira. O esquema da Ponto Final, segundo o Ministério Público Federal (MPF), é um dos mais antigos no submundo da corrupção do Estado, passando por vários governos. Até R$ 500 milhões teriam sido desviados para os bolsos de empresários, agentes públicos, políticos e órgãos de fiscalização. Os procuradores afirmam que Cabral comandava o esquema. O doleiro Álvaro José Galliez Novis contou que ia nas sedes de empresas de ônibus buscar dinheiro que, então, era repassado a políticos. O TCE, segundo o próprio ex-presidente, fazia vista grossa aos desvios em troca de propina.
Wed, 21 Feb 2018 08:00:03 -0000
Câmara do DF aprova recomposição salarial de servidores do SLU

Proposta atende reivindicação antiga da categoria. Em 2015, GDF aplicou decisão do TJ que provocou redução nos salários de até 40%. Servidores do SLU lotam galeria da Câmara Legislativa Câmara Legislativa/Divulgação Servidores do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) lotaram a galeria do plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal e comemoraram, no início da noite desta terça-feira (20), a aprovação do projeto de lei que reestrutura os salários dos funcionários que atuam na carreira de gestão de resíduos sólidos. Na visão dos deputados distritais, o projeto – de autoria do Executivo – "faz justiça com os trabalhadores do SLU". Em janeiro de 2015, o governo aplicou uma decisão do Tribunal de Justiça do DF que alterou a carreira na qual os servidores estavam enquadrados, provocando uma redução nos salários de até 40%. Com a votação concluída, o texto deve seguir para a sanção do governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Ele pode vetar trechos da proposta – neste caso, a matéria volta para a análise da Câmara, que pode manter ou derrubar os vetos. “A aprovação do projeto repõe a condição financeira do servidor de janeiro de 2015. Desde essa época, lutamos pela recomposição salarial”, disse o presidente do Sindicato dos Servidores do DF (Sindser), André Luiz da Conceição. Segundo a entidade, após a aplicação da decisão do tribunal, a folha de pagamentos dos servidores sofreu redução, em média, de R$ 1,1 mil. Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.
Wed, 21 Feb 2018 08:00:02 -0000
Maia avisa governo que não colocará em votação itens da reforma da Previdência por projeto de lei
O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), mandou um duro recado ao governo: não colocará em votação pontos da reforma da Previdência por meio de medidas infraconstitucionais — que não dependem de mudança na Constituição, como projeto de lei. A ideia passou a ser cogitada por integrantes do governo depois de o presidente Michel Temer jogar a toalha a admitir que não votará mais a reforma da Previdência. Além da constatação de que o governo não tinha os votos necessários, a promulgação da emenda é vetada pela Constituição enquanto durar a intervenção no Rio de Janeiro. No Palácio do Planalto, a possibilidade de votar alguns pontos da reforma da Previdência por meio de projeto de lei chegou a ser defendida por auxiliares de Temer e até mesmo por aliados na Câmara. Mas a movimentação foi barrada por Maia, que já na segunda-feira foi o primeiro a dizer que suspenderia a tramitação da reforma por causa do decreto de intervenção. Diante da advertência de Maia, o Planalto arquivou a articulação neste sentido. Do ponto de vista político, Maia também avisou que não há mais ambiente para tratar do tema. E que muitos aliados demonstraram alívio com a decisão de retirar da pauta a reforma da Previdência. Isso porque temiam os reflexos políticos da votação de uma medida impopular em ano eleitoral.
Wed, 21 Feb 2018 08:00:00 -0000
Wesley Batista deixa a carceragem da PF em São Paulo
Wesley e o irmão Joesley tiveram a prisão preventiva substituída por medidas cautelares. Mas Joesley segue preso porque tem um 2º mandado de prisão contra ele. STJ transforma em domiciliar a prisão preventiva dos irmãos Wesley e Joesley Batista O empresário Wesley Batista, um dos donos da J&F, deixou a carceragem da Polícia Federal (PF) em São Paulo na madrugada desta quarta-feira (21). Ele e o irmão Joesley tiveram a prisão preventiva substituída por medidas cautelares, por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Joesley, porém, segue preso porque tem um segundo mandado de prisão contra ele. Wesley Batista deixou a PF, no bairro da Lapa, Zona Oeste da cidade, pouco antes das 3h. Ele deixou o prédio por uma portaria de acesso dos funcionários. O advogado Igor Tamasauskas disse que Wesley foi pra casa. Ele, no entanto, não soube dizer se o empresário já estava usando tornozeleira eletrônica. A Sexta Turma do STJ substituiu nesta terça (19) a prisão preventiva dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos do grupo J&F, por medidas cautelares. Pela decisão do STJ, Wesley Batista: Terá de comparecer em juízo e manter endereço atualizado; Ficará proibido de se aproximar ou ter contato com outros réus e testemunhas; Ficará proibido de ocupar cargo no conjunto de empresas envolvidas no caso; Ficará proibido de deixar o Brasil sem autorização; Será submetido a monitoração eletrônica A decisão, por 3 votos a 2, foi tomada no âmbito do processo em que Wesley e Joesley são réus, acusados de ganhos ilegais no mercado financeiro. À TV Globo, o advogado de Wesley e Joesley, Pierpaolo Bottini, afirmou que a decisão reconhece que os irmãos batista colaboraram com a investigação e não são um risco à ordem pública. Entenda as prisões Os irmãos Batista fecharam, no ano passado, acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) no âmbito da Operação Lava Jato. Em setembro, porém, a Procuradoria Geral da República (PGR) suspendeu os acordos de Joesley Batista e de Ricardo Saud, outro delator do grupo, por suspeita de omissão de informações nos depoimentos – Joesley e Saud foram presos por esse motivo. A rescisão das delações, contudo, ainda depende de uma decisão do ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator da Lava Jato na Corte. No caso de Wesley, o empresário foi preso, também em setembro, por suspeita de usar informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro, o chamado "insider trading". Denúncias contra políticos Com base nas informações dadas pelos dois irmãos e por mais executivos da J&F, a PGR ofereceu duas denúncias contra o presidente Michel Temer e uma denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em 2017. No caso de Temer, o STF só poderia analisar as denúncias se a Câmara dos Deputados autorizasse, mas a maioria dos parlamentares rejeitou o prosseguimento dos dois processos no ano passado.
Wed, 21 Feb 2018 07:43:45 -0000
Acidente com micro-ônibus lotado deixa 11 mortos e 20 feridos
Veículo, com capacidade para 19 passageiros e que transportava 31 pessoas, saiu de estrada e caiu em barranco. Um acidente com um micro-ônibus lotado matou 11 pessoas e deixou outras 20 feridas perto da cidade de Ganzhou, no sudeste da China, segundo informou nesta quarta-feira (21) a agência de notícias "Xinhua". O acidente ocorreu na terça (20), quando o veículo, onde viajavam 31 passageiros - mesmo com capacidade para 19 -, saiu da estrada e caiu em um barranco de dez metros de profundidade, afirmaram as autoridades locais. Nove pessoas morreram na hora e outras duas no hospital, enquanto 20 feridos seguem recebendo atendimento médico. As primeiras investigações mostram que o veículo transportava mais passageiros do que permitido, por isso que o representante legal da empresa de transporte Ruixiang, propriedade do micro-ônibus, foi detido.
Wed, 21 Feb 2018 06:18:07 -0000
Morre cão que zelou por túmulo do seu dono durante 10 anos na Argentina

Vira-lata 'Capitán', de 16 anos, não saiu de perto do túmulo de Miguel Guzmán, em Villa Carlos Paz. Animal caminhava com dificuldade e não enxergava bem. 'Capitán' zela túmulo de seu dono Reprodução / La Voz / via Clarín Capitán, o cachorro que durante mais de uma década velou o túmulo do seu dono na cidade argentina de Villa Carlos Paz, na província de Córdoba, morreu no mesmo cemitério no qual repousam os restos de seu antigo companheiro, informou nesta terça-feira (20) a imprensa local. "Nunca vi uma coisa tão fiel", disse Marta Clot, florista do cemitério, ao lembrar entre lágrimas de Capitán, um vira-lata que, com cerca de 16 anos, apareceu morto no banheiro do cemitério após um período no qual já caminhava com dificuldades e tinha perdido parte da visão. O cão foi o presente-surpresa que Miguel Guzmán deu ao seu filho Damián em 2005. No entanto, em março do ano seguinte, Miguel morreu e o animal desapareceu da casa da família, embora tenha retornado pouco tempo depois e ficado na rua, perto do imóvel durante alguns dias, segundo relatou em 2012 o diretor do cemitério, Héctor Baccega. Depois, desapareceu de forma definitiva e a família pensou que tinha morrido ou sido adotado por outra pessoa, até que um dia o encontraram no cemitério, sobre o túmulo de Miguel. Segundo contavam os frequentadores do lugar, Capitán perambulava pelo cemitério e, ao entardecer, buscava o túmulo do seu dono para dormir. "Costumava dormir no túmulo, mas no final quase não subia pelo problema que tinha no quadril, estava muito frágil", contou Clot. "Só faltava falar, era um doce total", acrescentou a mulher, que se encarregou de alimentar e dar a medicação ao cachorro até o fim dos seus dias. A ideia, agora, é que como Capitán passou sua vida no cemitério, seja também ali onde descansem os seus restos, embora para isso seja necessária uma autorização das autoridades locais.
Wed, 21 Feb 2018 06:08:37 -0000
Quarta-feira, 21 de fevereiro

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Depois de criticar a pauta econômica do governo, Rodrigo Maia deu mais um duro recado a Temer. O presidente da Câmara bateu o pé e afirmou que não colocará em votação mudanças na Previdência por projeto de lei. Originalmente, a reforma é uma proposta de emenda constitucional. No entanto, a intervenção federal no Rio de Janeiro impede qualquer alteração à Constituição enquanto estiver em vigor. E após passar pela Câmara, o decreto de Temer para a segurança do Rio foi aprovado ontem pelo Senado por 55 votos 13. O texto estabelece que as Forças Armadas vão comandar as Polícias Civil e Militar até dia 31 de dezembro. Intervenção no Rio Por 55 votos a 13, o Senado validou ontem a intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro. O decreto está em vigor desde sexta-feira (16), mas precisava de aval do Congresso. O decreto vai a publicação no "Diário Oficial da União". Enquanto vigorar a medida, o general de Exército Walter Souza Braga Netto, do Comando Militar do Leste, será o interventor no estado e terá o comando da Secretaria de Segurança Pública, Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e do sistema carcerário fluminense. Por se tratar de uma medida de urgência, o decreto seguiu da Câmara direto para o plenário do Senado, sem passar pelas comissões da Casa. O tema foi analisado em sessão extraordinária que começou por volta das 20h30, terminado pouco antes da meia-noite. Ministro rejeita termo 'coletivo' e diz que mandados no RJ serão expedidos 'conforme a operação' MPF diz em nota técnica que mandado de busca coletivo é ilegal CRISTIANA LÔBO: Governo quer tornar tráfico de drogas e armas crime federal Senado aprova intervenção federal na segurança pública do Rio Fogo amigo O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, mandou mais um duro recado ao governo: não colocará em votação pontos da reforma da Previdência por meio de projetos de lei ou medida provisória, segundo informa o blog do Camarotti. A ideia passou a ser cogitada depois que Temer anunciou a intervenção federal no Rio - medida que impede mudanças na Constituição. Originalmente, a reforma da Previdência é uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC). Maia chama pauta econômica do governo de 'desrespeito' e 'abuso' Veja pontos da Previdência que podem ser alterados sem mexer na Constituição Presidente da Câmara chama pacote de medidas do governo de equívoco Wesley fora da prisão O empresário Wesley Batista deixou a cadeia após decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A Sexta Turma decidiu ontem substituir a prisão preventiva do dono da JBS por medidas cautelares. Wesley não poderá deixar o país sem autorização e será monitorado. Já Joesley Batista continuará preso. O empresário Wesley Batista presta depoimentos às CPI da JBS e do BNDES Marcelo Camargo, Agência Brasil Fim do impasse? O líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes, apresenta hoje ao presidente Michel Temer o novo indicado do partido ao Ministério do Trabalho. Helton Yomura, atual secretário-executivo da pasta, foi escolhido para a vaga após mais de 40 dias de batalha judicial envolvendo a posse de Cristiane Brasil. Cristiane Brasil diz que foi alvo de 'machismo' e não teve direito a defesa PTB desiste da nomeação de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho Paes inelegível O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro julga hoje um recurso de Eduardo Paes (PMDB) e Pedro Paulo (PMDB) contra decisão que os tornou inelegíveis por 8 anos. Em dezembro, relator do processo considerou que houve "abuso de poder político-econômico" na eleição municipal de 2016. Antes de votar na Zona oeste do Rio, o candidato Pedro paulo acompanhou o prefeito Eduardo Paes, que votou em São Conrado. Alba Valéria Mendonça / G1 Rio Corrupção no Rio O juiz Marcelo Bretas ouve hoje os depoimentos de Renato Chebar, doleiro de Sérgio Cabral, e de Jonas Lopes de Carvalho Júnior, ex-presidente do TCE (Tribunal de Contas do Estado). A audiência acontece na 7ª Vara Federal Criminal. Os dois são testemunhas de acusação da Operação Ponto Final, que apura esquema de corrupção no Rio que teria desviado de até R$ 500 milhões. Sobreviventes na Casa Branca O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recebe hoje na Casa Branca os sobreviventes do massacre na escola de Parkland, na Flórida. O ataque deixou 17 mortos na semana passada e gerou protestos no país pelo controle de armas de fogo. Trump recomenda proibir dispositivo que faz fuzil dar rajada contínua Alunos da escola em que houve tiroteio lamentam a morte de colegas na quinta-feira (15) em Parkland, na Flórida Jonathan Drake/Reuters Mega-sena O concurso 2.016 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) na cidade de Campo Belo (MG). Bilhetes da Mega-Sena Heloise Hamada / G1 Curtas e Rápidas É ou não É? Quem não votou nas últimas eleições não pode votar na próxima? Não é verdade! G1 já viu: 'Trama Fantasma' desconstrói relação tóxica e tem Daniel Day-Lewis se aposentando no auge Infográfico: Para sindicatos, Oscar 2018 deve ir para 'Forma da água', mas '3 anúncios' corre por fora Meninas são melhores do que meninos na resolução de problemas, diz estudo Aos 86 anos, estudante do DF termina 2ª graduação e faz planos: 'já estou na pós' Bia Arantes diz ser o oposto da bruxa sedutora de 'Deus Salve o Rei': 'Sou moleca' Futebol Liga dos Campeões 16h45 - Shakhtar Donetsk x Roma 16h45 - Sevilla x Manchester United Copa do Brasil 19h30 - Atlético-PR x Tubarão 19h30 - Remo x Internacional 21h45 - Botafogo-PB x Atlético-MG Campeonato Carioca 16h30 - Bangu x Fluminense 19h30 - Flamengo x Madureira Campeonato Paulista 21h45 - Ituano x São Paulo Libertadores 21h45 - Jorge Wilstermann x Vasco Recopa Sul-Americana 21h45 - Grêmio x Independiente Previsão do tempo Veja como fica o tempo na quarta-feira (21/02) Veja a previsão do tempo por regiões e as temperaturas na capitais Hoje é dia de... Data Festiva do Exército Dia Nacional do Imigrante Italiano
Wed, 21 Feb 2018 04:30:00 -0000

This page was created in: 0.01 seconds

Copyright © 2016 Oscar WiFi